sexta-feira, 13 de maio de 2011

Cancioneiro Alentejano - A roupa de um marinheiro

A minha mãe coitadinha
Já está farta de chorar
Só por pensar que o seu filho
Vai p’ra vida militar


A roupa do marinheiro
Não é lavada no rio
É lavada no mar alto
À sombra do seu navio


À sombra do seu navio
À sombra do seu vapor
Não é lavada no rio
A roupa do meu amor


Adeus que me vou embora
Adeus que me quero ir
Dá-me os teus braços, amor
Que eu me quero despedir


A roupa do marinheiro
Não é lavada no rio
Etc.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

Recomendamos