terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Cancioneiro Alentejano - Chamaste-me extravagante

Ó luar da meia-noite,
Não digas à minha amada.
Que eu passei à porta dela,
Às quatro da madrugada!


Chamaste-me extravagante
Por eu ter uma noitada
Eu sou um rapaz brilhante
Recolho de madrugada
Recolho de madrugada
Mesmo agora neste instante
Por eu ter uma noitada
Chamaste-me extravagante


Cantando ganhei dinheiro
Cantando se me acabou
Dinheiro que é mal ganhado
Água deu água o levou


Chamaste-me extravagante
Por eu ter uma noitada
Etc.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

Recomendamos