quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Quinta da Amoreira da Torre


Fachada principal da Quinta da Amoreira da Torre, em Montemor-o-Novo. Aqui residiram os Martins de Mascarenhas, condes de Santa Cruz, mais tarde duques de Aveiro.
Autor David Freitas
Data Fotografia 1960 - 1970
Legenda Quinta da Amoreira da Torre
Cota DFT4491 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Capela de S. Jerónimo (Paço dos Henriques)




Capela de São Jeronimo, no Paço dos Henriques, nas Alcáçovas (concelho de Viana do Alentejo): cabeceira guarnecida com ornamentos exóticos, marinhos, de cerâmica e azulejos polícromos com motivos zoomórficos. Esta imagem está publicada no Inventário Artístico de Portugal de Túlio Espanca (Distrito de Évora, Zona Sul, Volume II).

Autor David Freitas
Data Fotografia 1978 ant. -
Legenda Capela de S. Jerónimo (Paço dos Henriques)
Cota DFT4719.2 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Gastronomia Tradicional Alentejana - Arroz de Lingueirão

Ingredientes:
(para duas pessoas):
1/2 kg de lingueirão
150 g de arroz carolino
1/2 pimento vermelho
1 cebola grande
1 folha de louro
1 dente de alho
Azeite, sal e pimenta q.b.
1 raminho de coentros


Preparação:
Lava-se bem o lingueirão. Depois leva-se ao lume para abrir e filtra-se a água, pois é aproveitada para fazer o arroz. Num tacho, faz-se o refogado com o azeite, a cebola bem picada, o dente de alho inteiro e esmagado e a folha de louro. Acabado o refogado, junta-se o lingueirão, já cortado aos bocados. Deixa-se puxar um bocadinho e incorpora-se a água do lingueirão juntamente com o arroz, rectificando os temperos.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Cancioneiro Alentejano - Fui Colher uma Romã

Eu hei-de ir, hei-de deixar
Como a água deixa as pontes
Quem tem amores em vida
Quem tem amores em vida
Não pode morar em montes


Fui colher uma romã
Estava madura no ramo
Fui encontrar no jardim
Fui encontrar no jardim
Aquela mulher que eu amo
Aquela mulher que eu amo
Dei-lhe um aperto de mão
Estava madura no ramo
Estava madura no ramo
E o ramo caiu ao chão


Vou-me embora p’ra cidade
Que o campo já me aborrece
Eu lá na cidade tenho
Eu lá na cidade tenho
Quem por mim penas padece


Fui colher uma romã
Estava madura no ramo
Etc.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Vista parcial de Vila Viçosa


Vista parcial de Vila Viçosa, vendo-se o Paço Ducal de Vila Viçosa (paço dos Duques de Bragança), o Mosteiro de Santo Agostinho e parte do casario.

Autor David Freitas
Data Fotografia 1950 - 1978 ant.
Legenda Vista parcial de Vila Viçosa
Cota DFT965 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Capela de São João Baptista (Veiros)


Capela de São João Baptista, da Igreja Matriz de São Salvador de Veiros (Concelho de Estremoz). Esta imagem está publicada no Inventário Artístico de Portugal de Túlio Espanca (Distrito de Évora, Zona Norte, Volume II). 
Autor David Freitas
Data Fotografia 1975 ant. -
Legenda Capela de São João Baptista (Veiros)
Cota DFT4559 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Igreja de Nª Sª da Conceição, em Vila Viçosa


Autor David Freitas
Data Fotografia 1960 - 1978
Legenda Igreja de Nª Sª da Conceição, em Vila Viçosa
Cota DFT4628 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Gastronomia Tradicional Alentejana - Arroz de Fressura

Ingredientes:
1 kg de fressura;
1kg de arroz;
cebola;
salsa;
louro;
colorau;
banha;
alface;
sal;
água q.b.


Preparação:
Faz-se um refogado com os condimentos e põe-se a fressura a refogar. Quando está cozida, junta-se a água suficiente para o arroz, tempera-se e deita-se-lhe o arroz suficiente para ficar solto. Acompanha-se com salada de alface cortada fininha.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Cancioneiro Alentejano - Fui a um Jardim Florido

Fui à fonte beber água
Achei um raminho verde
Quem o perdeu tinha amores
Quem o achou tinha sede


Fui a um jardim florido
P’ra ver passar os amores
Dei um ai tremeu o chão
Caíram todas as flores
Caíram todas as flores
Fiquei assim comovido
Para ver passar os amores
Fui a um jardim florido


Deixa vir a Primavera
Verás tudo bem florido
Quem sai aos seus não degenera
Toda a vida assim tem sido


Fui a um jardim florido
P’ra ver passar os amores
Etc.

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Altar da Ig. do Cv. dos Capuchos, Vila Viçosa


Retábulo em talha dourada e imagem de Nossa Senhora da Piedade, na capela-mor da igreja do Convento dos Capuchos em Vila Viçosa. Esta imagem está publicada no Inventário Artístico de Portugal de Túlio Espanca (Distrito de Évora, Zona Sul, Volume II, est. 528).

Autor David Freitas
Data Fotografia 1978 ant. -
Legenda Altar da Ig. do Cv. dos Capuchos, Vila Viçosa
Cota DFT4616 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Évora Perdida no Tempo - Sacristia da Ig. do Cv. de Nª Sª da Consolação


Convento de Nossa Senhora da Consolação (Estremoz): sacristia da Igreja. Esta imagem está publicada no Inventário Artístico de Portugal de Túlio Espanca (Distrito de Évora, Zona Norte, Volume II).

Autor David Freitas
Data Fotografia 1975 ant. -
Legenda Sacristia da Ig. do Cv. de Nª Sª da Consolação
Cota DFT4547 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Altar-mor da Igreja do Cv. St. António da Piedade


Autor David Freitas
Data Fotografia 1960 - 1970
Legenda Altar-mor da Igreja do Cv. St. António da Piedade
Cota DFT4864.2 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Gastronomia Tradicional Alentejana - Amêijoas à Pescador

Ingredientes:
2 kg de amêijoas
sal e pimenta
2 cebolas
3 dentes de alho
1 dl de azeite
3 tomates maduros
1 raminho de salsa

Confecção:
Coloque as amêijoas num recipiente e cubra-as com água salgada. Deixe-as ficar assim durante cerca de 4 horas, para libertarem a sujidade. De seguida, escorra-as e passe-as por água corrente fria. Reserve.
Corte as cebolas às rodelas, pise os alhos e refogue tudo no azeite. Junte o tomate limpo de sementes cortado aos pedaços. Acrescente as amêijoas e tempere com sal e pimenta. Tape o tacho e deixe cozinhar até as conchas abrirem. Retire as conchas e o molho do tacho e transfira-os para uma travessa. Decore com raminhos de salsa.

Dica: 
Depois de transferir as amêijoas para uma travessa, regue-as com o sumo de meio limão para eliminar um pouco da gordura.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Cancioneiro Alentejano - Foste-te Gabar ao Porto

Ó coração das três penas
Dá-me uma qu’eu quero
Dá-me uma qu’eu quero
Dá-me uma qu’eu quero voar


Quero ir ao céu em vida
Em vida te quero
Em vida te quero
Em vida te quero amar


Foste-te gabar ao Porto
Que me destes um
Que me destes um
Que me destes um cruzado
Também eu te dei um lenço
Pelas minhas mãos
Pelas minhas mãos
Pelas minhas mãos bordado
Numa banda leva a Lua
Noutra leva o Sol
Noutra leva o Sol
Noutra leva o Sol frisado!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Porta Legal, do Castelo do Alandroal


Autor David Freitas
Data Fotografia 1960 - 1978
Legenda Porta Legal, do Castelo do Alandroal
Cota DFT725.1 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

Recomendamos